Essa é minha casa! E sua também.

Comente que eu fico contente

26 de fevereiro de 2010

InTeNsAmEnTe...


O sorriso e a lágrima podem não significar a mesma coisa, e podem até não ter a mesma cor. Mas ambos pra mim têm a mesma densidade, peso e valor: o valor do sentir. Portanto, não me limito ao que entra pelos pulmões, corre nas veias e sai pelos poros. Viver é grandioso. E é sinônimo de altura e profundidade. Imensidão. Mais que a existência, a vida merece entrega. Por isso me canso da superficialidade de emoções mornas e pessoas idem. Aprendi que consigo chorar na mesma intensidade com que posso sorrir. Já não mais me incomoda o que vêm de fora: censuras ou julgamentos. Aliás, o que pensam e falam a meu respeito não é nada além de um ponto de vista e não muda um centímetro de quem eu sou, apenas me coloca em evidência. Não, eu não posso calar minhas emoções e silenciar o que vem do coração. Então empresto meus lábios pra que sorria com júbilo a minha alma... A intensidade é que me deixa marcas, mesmo do que foi ligeiramente passageiro. Minhas dores me constroem forjando meu caráter. Portanto não fujo das minhas adversidades, elas que me dão a dimensão da minha força. Eu estou vivo! E isso é muito maior que o existir.

Boa noite, Pessoas.
;)

25 de fevereiro de 2010

Em PoUcAs PaLaVrAs...


Nem todo poema fala de amor. Sorrisos podem mascarar tristezas. Lágrimas nem sempre são de dor. O Sol às vezes se esconde. Todo temporal é passageiro. Nem todos os dias são de festa, assim como o luto não dura pra sempre. A fé precisa de obstáculos. O passado não volta. Tudo que temos é o hoje. No presente é que se faz o futuro.

Boa chuva!
´´´´´´´´´´
´´´´´´´´´´