Essa é minha casa! E sua também.

Comente que eu fico contente

29 de dezembro de 2010

BaLaNçO

 
É... mais um ano. Um que termina, outro que começa. Muita coisa aconteceu em 2010, há várias versões de um mesmo ano e todo mundo tem a sua pra contar. Tem gente que fez dieta, começou a malhar e emagreceu. Já outros engordaram e não sabem como. Tem gente que casou, e outros deram fim a relacionamentos improdutivos exorcizando seus demônios. Há os que fizeram acontecer, e também aqueles que empurraram trezentos e tantos dias com a barriga e agora estão com um final de dezembro cheio de culpas, remorsos e pendências. O pensamento provisório ou definitivo motiva pessoas a mudarem por dentro ou por fora, a trocarem de roupa ou de comportamento. É certo que todo tempo e em toda parte houve motivos diversos pra que cada um escrevesse a sua própria história. Como sempre, todos tivemos oportunidades e, sabiamente ou não, fizemos nossas escolhas. Foi um ano atípico porque, fácil ou difícil é uma questão de disposição mental acerca dos acontecimentos. Então, posso dizer que o meu ano foi... intenso, essa é a palavra. Por vezes, me senti no olho do furacão - de onde ninguém sai ileso - e tudo que me aconteceu, todas as decisões, as coisas boas ou ruins que eu tenha feito foram responsáveis pelos meus sorrisos escancarados ou lágrimas solitárias dentro dessa mesma atmosfera: intensa e impetuosa. E acredite, eu prefiro assim. Temperatura é assunto sério: às vezes o morno pode mascarar o melhor dos sabores e mesmo o que é bom pode ficar meia boca. É quente ou frio, pra saborear até a última gota ou nem chegar perto. Isso serve pro café e pra vida . Por alguma razão eu gosto e acho necessário à sobrevivência os momentos em que não se pode apelar pro talvez, que não se pode oscilar entre o sim e o não; momentos onde decidir e não mais adiar é a maior urgência de todas. Esse é o combustível da vida e, deixa eu te falar, o bom andamento das coisas depende disso. Minhas experiências neste ano foram incríveis, portanto valorizo cada pedaço desse mosaico que hoje me traz à memória um ano especial: pelas lutas que me fizeram vitorioso, circunstâncias onde pude repensar valores, rever conceitos e lapidar o caráter, pelos desafios que me deram a chance de ir mais longe e conhecer outros cenários, surpresas trazidas pelo vento, grandes descobertas, e até notícias de última hora, pela fé que me move e me trouxe até aqui, enfim, pela vida que eu tive, que eu tenho e a que eu quero ter. A nós, um 2011 maravilhoso!

Saúde e Paz!

3 comentários:

Cam's disse...

Tive o imenso prazer em fazer parte dessa história. Ou melhor, continuar fazendo.

Pedro Rocha disse...

Mozón! Se sabe, né? Se sabe muito bem do que eu to falando...

;)

Marquinhos_de Souza Compositor disse...

Meu Deus!!!!!!!!!!!!!!!!! Isso é um livro menino!!!